Saiba como o Pilates pode prevenir o risco de lesões para quem gosta das piscinas

A natação é considerada um esporte completo, já que trabalha muito bem os grandes grupos musculares, melhora o condicionamento físico e aprimora a coordenação motora. Ainda assim, há como se otimizar ainda mais os resultados obtidos pelos atletas dentro das piscinas com o auxílio do Pilates.

Nadadores que buscam se aperfeiçoar profissionalmente encontram resultados positivos em seu rendimento assim que complementam os treinos com o Pilates. Os motivos são simples: a prática promove uma respiração mais controlada, além de ampla consciência corporal.

 

As vantagens trazidas pelo Pilates aos adeptos da natação

 O Pilates é capaz de gerar modificações categóricas e significativas nas formas de realização dos nados. Com isso, os nadadores alcançam a prevenção de lesões e a melhoria na performance. O fortalecimento do powerhouse, por exemplo, assegura que o atleta mantenha a boa estabilização da coluna, garantindo maior eficiência dos movimentos dos membros que não estão passando por sobrecarga.

Depois de certo tempo, os braços do nadador obtêm um alcance maior durante as “braçadas” e a força na fase de impulso (ou “varredura”) cresce. Os benefícios vêm em consequência dos alongamentos utilizados no método Pilates, além da familiarização com a resistência das molas.

Quando se combina natação e Pilates, as vantagens promovidas incluem:

  • Ganho de força;
  • Acréscimo na flexibilidade;
  • Aumento no controle das cinturas escapular e pélvica;
  • Expansão do controle corporal;
  • Entre outras.

 

Diminuindo os riscos de lesões

 Pesquisas comprovam que nadadores que praticam Pilates diminuem drasticamente os riscos de lesões ou desgastes, sobretudo nos ombros, que são de grande valia para o corpo do esportista. Outro destaque vai para a parte respiratória, já que o método ajuda a fornecer maior quantidade de oxigênio em um menor tempo inspiratório. Isso pode colaborar na performance durante competições dentro das piscinas.

A expansão torácica conquistada por meio do Pilates aumenta a capacidade pulmonar, permitindo que o atleta irrigue a musculatura com sangue rico em oxigênio e, consequentemente, melhore seu limiar anaeróbico. Basicamente, isso resulta em uma fadiga muscular mais tardia.

Quer melhorar seu desempenho dentro d’água? Então agende já uma aula experimental com a HT Pilates e conheça nossos serviços!

Pilates e Ballet: uma união perfeita para a consciência corporal!

Mesmo antes de se popularizar, o método Pilates já era utilizado por diversos bailarinos em todo o mundo. Na realidade, boa parte dos primeiros alunos de Joseph Pilates era praticante da dança. Esses indivíduos estavam em busca de aperfeiçoamento em seu desempenho.

Isso ocorre porque, dentre outras coisas, as vantagens do Pilates para adeptos do Ballet incluem o fortalecimento da musculatura, além de maior facilidade para o alcance de objetivos específicos, como o trabalho na ponta dos pés, por exemplo. Há exercícios capazes de fortificar o tônus do colo do pé.

 

O início da história

 Foi na década de 20 que Joseph Pilates, depois de terminada a Primeira Grande Guerra, partiu para Nova Iorque, nos Estados Unidos, a fim de iniciar os trabalhos de seu estúdio. Rapidamente, o serviço do profissional ficou amplamente conhecido entre os bailarinos, que passaram a procurá-lo na intenção de aprender e dominar técnicas capazes de melhorar o desempenho na dança, prevenir lesões e aprimorar o condicionamento físico.

Mesmo após a morte do mestre, seus seguidores passaram a metodologia adiante. Exemplos desses discípulos são personalidades como Ron Fletcher, Lolita San Miguel, Carola Trier, entre outros.

 

As lesões dos bailarinos

 A repetição dos movimentos realizados por bailarinos pode acarretar lesões, pois sobrecarrega o corpo em pontos específicos. As disfunções mais comuns entre os dançarinos são:

  • Na coluna: hérnia de disco; disfunção sacro-ilíaca; espondilólise; protusão discal; lombalgia.
  • Nos joelhos: hiperextensão; lesão de menisco; tendinite patelar; condromalacia patelar.
  • No quadril: síndrome do piriforme; impacto fêmoro-acetabular; fratura por estresse da cabeça do fêmur; lesões musculares.
  • Nos pés, tornozelos e pernas: joanetes; encurtamento do tendão de Aquiles; entorse; canelite; tendinopatias.

 

Por que um bailarino deve praticar Pilates?

 O Pilates pode promover uma série de benefícios na vida de quem pratica Ballet, como o aprimoramento em fatores essenciais para a dança, entre eles: concentração, controle, precisão, fluidez e respiração. Através do fortalecimento corporal, o dançarino mantém sua energia ao longo de todo o espetáculo, assegurando a eficiência dos movimentos.

É possível trabalhar tanto membros inferiores quanto superiores, em um treino que não gera hipertrofia. Além disso, o Pilates oferece vasto repertório de exercícios que providenciam flexibilidade, característica conhecida e necessária entre os bailarinos.

 

Otimize seu desempenho na dança com a HT Pilates! Entre em contato e saiba mais!

 

Você é motociclista? O Pilates pode te ajudar!

A prática do motociclismo exige muita destreza e disposição física. Ao estarem expostos a longos períodos na estrada, sobre o veículo, os pilotos, muitas vezes, acabam por desencadear problemas de saúde. A posição sentada, sem apoio algum para a região lombar, pode acarretar lesões.

E não é só isso! Há, ainda, os riscos devido aos movimentos dos punhos e dos dedos, ao acelerar ou frear a motocicleta, bem como a tensão extra sobre os ombros, braços e regiões cervical e de peitoral, que pode levar a disfunções nos músculos e no sistema circulatório.

Para que os vícios do corpo sejam contornados e o organismo volte a fluir por completo, as questões negativas podem ser minimizadas e, até mesmo, corrigidas com o auxílio de alguma atividade física. Neste contexto, o Pilates é um grande auxílio para promover a conciliação entre a plena saúde e o prazer de se pilotar uma moto.

Disfunções comuns em motociclistas

Dentre as disfunções mais comumente observadas em indivíduos que praticam o motociclismo, podem ser citadas:

  • Dores na região lombar;
  • Dores nos joelhos e membros inferiores;
  • Dores nos punhos;
  • Lesões recorrentes de quedas;
  • Problemas na coluna, devido à má postura.

É importante ressaltar que cada modelo de moto exige cuidados específicos com determinadas partes do corpo. Nos modelos em que o guidão é mais alto do que o assento, por exemplo, a sobrecarga na lombar é maior. Já nos veículos esportivos, é comum a ocorrência de uma postura mais “deitada” para pilotar, sobrecarregando os braços.

De maneira geral, o motociclista deve buscar se posicionar de modo a permanecer com a coluna mais ereta possível, com a cabeça levantada e os cotovelos flexionados. Os joelhos precisam pressionar o veículo, para facilitar o movimento, e os pés devem ficar paralelos ao solo.

O Pilates na vida dos motociclistas

O Pilates se torna essencial na vida do motociclista a partir do momento em que oferece consciência corporal. Este fator possibilita ao condutor a correção de sua postura, aliviando a pressão muscular em determinados pontos.

Ao praticar Pilates, o indivíduo passa a atuar com o corpo todo alongado, o que fortalece os músculos. Isso colabora com o equilíbrio, além de promover outros benefícios, como melhorias na coordenação motora e a diminuição das sensações de estresse e ansiedade.

Deixe as dores de lado e comece, hoje mesmo, uma nova vida sobre duas rodas. Conheça as atividades oferecidas pela HT Pilates!

Gosta de jogar golfe? Saiba como o Pilates pode ajudar a melhorar sua performance!

Os jogadores de golfe, sejam eles profissionais ou amadores, aqueles que gostam de se divertir com o esporte, mas que levam o golfe a sério, podem aproveitar uma série de exercícios de Pilates para melhorar a performance na modalidade e, como consequência, evitar o aparecimento de lesões.

O Pilates é holístico, isso quer dizer completo. Nas aulas coordenadas por professores capacitados e formados na área, os exercícios trabalham o corpo inteiro, com o fortalecimento da coluna, dos braços e das pernas. Saiba como o Pilates ajuda diretamente os praticantes de golfe!

Quais são os benefícios que o Pilates traz para pessoas que gostam de jogar golfe?

Os jogadores de golfe precisam de fortalecimento corporal, principalmente no abdômen e na coluna, consideradas áreas que formam a estrutura central. Para fazer o swing, os jogadores de golfe precisam de uma coluna fortificada. O Pilates ensina a fazer o movimento de forma consciente, garantindo o máximo de precisão.

A flexibilidade também é muito importante para a prática de esportes, principalmente para o golfe. O swing é feito de forma intensa e repetitiva. Para acertar e não se machucar, é fundamental ter os músculos bem alongados. O Pilates também é ideal para alongamento e fortalecimento dos músculos da coxa, evitando lombalgia, lordose e problemas no nervo ciático. Bem preparados, os jogadores de golfe conseguem ótimos resultados.

A prática regular de golfe ainda requer o fortalecimento da estrutura que envolve o tendão supraespinhoso, para evitar tendinite e facilitar os movimentos de swing. O Pilates oferece uma série de exercícios importantes para os ombros, deixando a musculatura mais forte e estável, fundamental para o bom desempenho na modalidade esportiva!

Os jogadores de golfe realizam o swing no mesmo lado. O Pilates impede que o excesso de movimentos repetidos com um mesmo grupo muscular cause estresse localizado, desajustes na postura e o encurtamento muscular. Se o jogador de golfe, por causa do próprio estilo do esporte, utiliza apenas um lado do corpo para fazer os movimentos mais intensos, durante a prática de Pilates ele vai trabalhar o corpo de forma completa, fazendo a compensação muscular.

O golfe requer força nos braços e nas mãos. Em uma série personalizada, o Pilates garante exercícios perfeitos para trabalhar uma pegada mais eficiente e produtiva durante as partidas, assim como para aumentar a coordenação motora.

Os exercícios de Pilates protegem e reforçam todas as articulações que são muito exigidas nos movimentos rotativos do golfe. Existem também exercícios feitos para a correção das pernas arqueadas.

Na aula de Pilates organizada por professores experientes e capacitados, os alunos fazem os exercícios de forma muito lenta, o que favorece a concentração e a consciência corporal. Para o desempenho no golfe, a concentração é um diferencial muito valioso.

Outra vantagem do Pilates é a redução do estresse e o aumento da qualidade de vida. Relaxados, os jogadores de golfe realizam ótimas partidas! Venha para a HT Pilates e saiba mais!

Aprenda 5 exercícios de Pilates para melhorar sua performance no Cross Fit e ajudar a prevenir lesões

O cross fit é uma das atividades físicas mais famosas do momento. Além de ser um exercício com alto índice de queima calórica, ele também exige muita força, agilidade e resistência.

Para melhorar a performance no cross fit, muitas pessoas já estão recorrendo ao pilates, uma vez que ele proporciona todos os benefícios necessários para conquistar treinos com melhor desempenho.

Se você tem interesse em uma dessas duas atividades, não deixe de ler a lista que fizemos sobre os melhores exercícios de pilates para quem pratica cross fit. Essa junção pode trazer resultados incríveis à performance do seu treino!

Veja quais são os exercícios que aprimoram o desempenho no Cross Fit

Cisne: esse exercício não é muito complicado e é ótimo para a coluna e o abdômen, promovendo alongamento dessas duas regiões.

Swimming: um exercício realizado no solo e que pode ser feito durante as aulas de pilates ou também em casa. Ele contribuiu para o fortalecimento muscular do praticante.

The roll up: o roll up é realizado em cima de um colchonete. Ele é um exercício clássico do pilates e muito indicado para aqueles que buscam uma melhora na performance. A atividade favorece a força abdominal e ajuda na articulação da coluna.

Side bend: esse exercício é, basicamente, uma inclinação lateral e é possível realizá-lo em aula, em casa ou até ao ar livre. A atividade ajuda no fortalecimento dos músculos.

Shell on the ball: essa atividade é muito completa e trabalha com os mais diversos grupos corporais. O exercício é realizado com a bola do pilates e ajuda no equilíbrio, além de aumentar a força nos membros superiores, glúteo e abdômen.

Conquistar uma boa preparação física pode ser mais fácil do que você imagina. Com a ajuda do pilates, sua performance vai melhorar e suas aulas de cross fit serão muito mais proveitosas.

Entre em contato com a HT Pilates e comece essa atividade física agora mesmo. Não esqueça de preencher o nosso formulário e fazer uma aula experimental.

Melhore sua performance no tênis com alguns exercícios de Pilates

O pilates pode ser a saída para os tenistas que buscam uma melhora em sua performance. Além de trazer benefícios ao atleta durante o jogo, essa atividade pode ajudar em muitos outros fatores da vida do praticante.

Um dos maiores benefícios do pilates aos tenistas é a melhora na resistência. Se praticado regularmente, o pilates fortalece o músculo de seus praticantes e ajuda a aumentar a resistência corporal.

Mas não é só isso que chama a atenção dos atletas. O pilates também ajuda no controle do tronco, que é um fator importante aos tenistas. Além disso, a atividade traz um conhecimento corporal, o que pode auxiliar ainda mais os esportistas na prática da sua atividade.

Veja em quais outros fatores o pilates pode ajudar os tenistas:

  • Fortalecimento dos braços e ombros, o que acarreta em uma melhora da performance durante o jogo;
  • Aumento substancial da força do atleta, fator que pode influenciar um jogo;
  • Redução das chances de lesões, o que é extremamente importante para os atletas de alto rendimento e também para aqueles que estão evoluindo no esporte;
  • Aumento da concentração, fundamental para qualquer partida de alta performance;
  • Aumento da flexibilidade, o que pode ajudar o tenista na hora de conquistar mais pontos.

No momento de escolher quais exercícios praticar, é válido o tenista optar por aqueles que trabalham, principalmente, as regiões do corpo mais usadas pelo atleta. Alguns exemplos são:

Elevação da perna: o tênis é um esporte que movimenta muito o corpo, principalmente as pernas e os braços. Então, priorizar um exercício para a perna é uma ótima opção.

Flexão de braços: esse tipo de flexão é muito útil para esportistas que utilizam bastante o braço, como os tenistas.

Alongamento das duas pernas: o alongamento deve ser feito antes de qualquer atividade física. Por isso, não deixe de fazer esse exercício nas aulas de pilates.

Perdigueiro: esse exercício é muito usual para aqueles que buscam um fortalecimento do músculo do abdômen.

Viu só? São inúmeras vantagens em apenas uma atividade, o pilates. Entre em contato com a HT Pilates e comece agora mesmo a sentir esses benefícios!

Como aprimorar a performance na corrida com a prática de Pilates

A corrida já se tornou a atividade física preferida de muitos brasileiros, mas existe uma forma de melhorar, e muito, a performance durante os treinos. O pilates pode ser um ótimo aliado dos corredores, beneficiando diretamente os resultados físicos, a saúde e o bem-estar.

Basicamente, o pilates ajuda no fortalecimento dos músculos, na flexibilidade, ganho de equilíbrio, entre outras melhorias. Todos os benefícios da modalidade também são importantes para a corrida. Por isso, planejar uma prática conjunta desses exercícios pode ser uma excelente escolha.

Como conciliar corrida e pilates?

A corrida, assim como qualquer outro esporte, exige um preparo físico, principalmente para aqueles que estão iniciando a atividade. Por isso, investir no pilates pode ser a saída para aqueles corredores que buscam uma performance aprimorada, mais resistência física e consciência corporal.

Além disso, o pilates ajuda a prevenir lesões, já que estimula o ganho de força muscular e a tonificação corporal.

Confira outros benefícios que a prática do pilates pode trazer ao corredor:

Estabilidade do tronco: esse benefício é muito importante para qualquer esportista, principalmente para os corredores, que devem ter mais estabilidade para melhorar a performance.

Fortalecimento dos músculos: o pilates ajuda no fortalecimento da musculatura, o que beneficia o corredor durante a prática da sua atividade.

Melhora da respiração: um dos fatores mais importantes para um corredor é a respiração. A consciência corporal promovida pelo pilates ajuda a melhorar a respiração.

Alongamento: um outro ponto que é melhorado com o pilates é o alongamento. Alongar corretamente antes da corrida é importante para um treino de alto rendimento.

Consciência corporal: o pilates é conhecido por trazer uma consciência corporal aos seus praticantes. Saber usar esse conhecimento é ótimo durante qualquer atividade física, inclusive a corrida.

Ficou interessado no pilates? Entre em contato com a HT Pilates e descubra mais benefícios que essa atividade pode trazer a você!

Gosta de musculação e Pilates? Saiba como unir as 2 técnicas sem perder o melhor de cada uma

Musculação e pilates são modalidades aparentemente distantes, mas que se relacionam muito bem se unidas da maneira correta, com uma grade de atividades físicas bem planejada e acompanhamento profissional. Descubra os benefícios que cada um dos exercícios pode trazer a você e saiba como praticá-los juntos para obter melhores resultados!

A diferença entre a Musculação e o Pilates  

A musculação é ótima para aqueles que buscam o ganho de massa muscular e o fortalecimento do corpo. A atividade propõe trabalhar grupos específicos de músculos nos braços, pernas, costas, região lombar, entre outros. Ela traz resultados positivos e mudanças consideráveis à estética corporal.

Já o pilates trabalha o corpo como um todo, atuando nos mais diferentes músculos. O exercício é excelente para aqueles que buscam consciência corporal, aumento da flexibilidade e coordenação motora.

Benefícios para o dia a dia

Existem benefícios que ambas atividades podem trazer para seus praticantes como, por exemplo, a tonificação muscular. Se o aluno busca especificamente esse resultado, o pilates e a musculação, juntos, são ideais!

Como praticar as duas modalidades e obter os melhores resultados?

Optar pela prática simultânea do pilates e da musculação exige alguns cuidados importantes. Como estas são atividades que demandam esforço físico, é fundamental contar com um programa personalizado de treinos e um acompanhamento constante de profissionais habilitados e experientes.

Um dos principais cuidados é a prática alternada das atividades. Escolha dias diferentes da semana para fazer o pilates e a musculação. Assim, seu corpo terá tempo para se recuperar e ficar pronto para a próxima aula.

Outro fator importante é trocar os grupos trabalhados, evitando um esforço excessivo a alguma parte do corpo. Seguindo essas dicas, o praticante consegue obter o melhor de cada uma das atividades.

Comece a se exercitar agora mesmo!

Para saber mais sobre o pilates, atividade física que vem conquistando seguidores ao redor do mundo, entre em contato com a HT Pilates. Aqui, você contará com uma equipe completa, que te ajudará a ter uma vida mais saudável e equilibrada. Preencha o formulário em nosso site e faça uma aula experimental!

Pilates na dança: evite lesões

Todos conhecemos a dança pela sua delicadeza, harmonia, feminilidade. Mas por trás de toda essa magia existe um duro treinamento que requer  dedicação, repetição, paciência e muito suor! Por isso é tão importante um programa que auxilie no desenvolvimento de tantas capacidades físicas como força, flexibilidade, coordenação, equilíbrio.

É nesse cenário que entra o Pilates, esse método que visa não só o condicionamento físico como também o mental, pode ser muito eficaz. O princípio básico é o fortalecimento e conscientização do músculo abdominal e dorsais, criando uma maior facilidade na estabilização do tronco por meio dos músculos profundos, o que é essencial para a dança.

O Pilates pode também ser bastante importante na prevenção de lesões. A dança é uma atividade que trabalha muito intensamente as articulações do tornozelos, joelhos e pés. Com o trabalho de Pilates, o fortalecimento, alongamento e a propriocepção  se desenvolvem tornando o risco de lesões bem diminuído.

É um trabalho que melhora consciência corporal, fortalecimento muscular, condicionamento físico e as capacidades como explosão, coordenação e equilíbrio. Mas para isso é importante ter disciplina e concentração, características que quem dança está sempre procurando desenvolver e aperfeiçoar.

Foto: Michael Hevesy/Corbis

Foto: Michael Hevesy/Corbis

Pilates na corrida: resistência e equilíbrio

Uma atividade física que tem cada vez mais adeptos é a corrida. As assessorias esportivas crescem a cada dia e mesmo pessoas que se aventuram a correr sozinhas lotam os parques da cidade.

A corrida é uma atividade muito interessante pois trabalha a condição cárdio respiratória, mas vai muito além disso, pois trabalha a superação dos seus limites pessoais e o desestresse. Porém é preciso tomar cuidado, pois o praticante precisa de alguns exercícios complementares bem direcionados, para evitar lesões e melhorar seu rendimento.

Pilates

O Pilates pode então exercer esse papel complementar. Através da força do do abdômen, principal músculo trabalhado no Pilates, o corredor passa a estabilizar o centro do corpo, onde está o seu centro de gravidade, o que proporciona um posicionamento mais eficaz para a corrida.

Porém não é só a musculatura abdominal que é trabalhada, os membros tanto inferiores como superiores também ganham em fortalecimento. E isso é fundamental para quem corre, uma vez que melhora performance, pois melhora o aproveitamento biomecânico e consequentemente a economia de movimento.

Além disso, o corredor está sujeito a lesões como tendinites, bursites e distensões, principalmente dos membros inferiores. O fortalecimento muscular ajuda na prevenção dessas lesões, pois diminui a sobrecarga articular. A prática do Pilates também trabalha a prevenção de lesões através do desenvolvimento da propriocepção.

O Pilates como muitos sabem, trabalha a flexibilidade de maneira alinhada e orientada, de maneira fluida através dos próprios exercícios, o que torna o alongamento mais lúdico e eficaz. E não podemos deixar o alongamento de lado, já que é uma das atividades obrigatórias para o corredor.