Está com dores no corpo por causa da postura no trabalho? O Pilates pode te ajudar!

Pesquisas revelam que três a cada quatro trabalhadores de países industrializados desenvolvem suas atividades profissionais de uma maneira sedentária. A constatação se deu, sobretudo, depois da proliferação dos computadores. O aparelho pode até agilizar o serviço, mas, se não existir o devido acompanhamento, pode colocar em risco a saúde do colaborador.

Quem permanece sentado, na mesma posição, por muito tempo, tem grandes chances de desenvolver problemas de postura. O equívoco, com o passar do tempo, pode gerar consequências desastrosas, como sérias lesões posturais. Dentre os profissionais altamente expostos aos riscos, podemos citar: secretários, telefonistas, bancários, balconistas, advogados, psicólogos, médicos, costureiros, professores, arquitetos, motoristas, entre tantos outros.

Uma boa saída para evitar as dores provenientes da má postura no trabalho é a prática do Pilates!

Danos provocados pela má postura

Apontada como uma das principais causadoras de lesões, a má postura provoca a sobrecarga de músculos e ligamentos que envolvem a coluna. Desta forma, essas regiões do corpo ficam expostas a ocorrências de torções ou estiramentos. Ao surgir como uma possível solução, o método Pilates ajuda em cuidados básicos, uma vez que fortalece, alonga, conscientiza e reeduca o organismo humano.

Os exercícios desenvolvidos em aula colaboram com a promoção da flexibilidade e do equilíbrio muscular. Os pontos fracos ou encurtados ganham maior mobilidade, evitando o estresse e aumentando o controle. Os movimentos são trabalhados lentamente e com precisão, o que assegura a boa postura global do indivíduo.

Os benefícios do método elaborado por Joseph Pilates incluem, ainda, a otimização da concentração, da coordenação motora e da consciência corporal. Desta forma, o aluno ganha um rendimento superior no ambiente de trabalho.

O alongamento axial

Existem pessoas que se “acostumam” com a postura errada. Isso ocorre, sobretudo, pois esses indivíduos permanecem na posição equivocada por tanto tempo, que é desta maneira que se sentem mais confortáveis. Sendo assim, quando o alinhamento corporal é assumido, através do Pilates, pode acontecer de o aluno ter uma sensação de desconforto ou, até mesmo, cansaço.

Em todo caso, o alongamento axial se faz imprescindível. Ele pode propiciar a redução das cargas compressivas sobre a coluna e, com isso, manter as articulações sempre saudáveis. Cuide de sua postura com a HT Pilates! Entre em contato!

5 dicas de exercícios de Pilates Suspenso para você aprender

O Pilates Suspenso é uma das vertentes dessa prática esportiva. A linha segue os mesmos princípios do método Pilates original, mas de uma forma um pouco diferente, de modo a permitir que o aluno obtenha benefícios específicos. Com a utilização de aparelhos de suspensão, as aulas ficam mais dinâmicas e desafiadoras.

O treinamento surgiu com o intuito de exercitar e melhorar a resistência de militares em ambientes de pequenas proporções, como submarinos, por exemplo. São realizados movimentos com o corpo em suspensão, seja em partes ou por completo, se valendo do próprio peso como ferramenta.

Benefícios do Pilates Suspenso

O segredo para alcançar todos os objetivos com o Pilates Suspenso é utilizar a gravidade a seu favor. Com isso, os movimentos são mais completos, estimulando o equilíbrio, a força e a resistência corporal. As vantagens incluem, ainda, o ganho de flexibilidade, o aumento da sensação de bem-estar e a expansão da consciência corporal, por meio do condicionamento físico.

Exercício 1: Tree

Sente-se de frente para o tecido, mantendo a coluna apoiada em uma de suas laterais. Com os dedos do pé, faça uma espécie de “pinça” e segure o balanço acima da cabeça com os braços. É importante que o balanço esteja na altura do quadril, dobrado ao meio. Essa atividade ajuda na mobilidade da coluna, além de fortalecer os membros inferiores e o CORE.

Exercício 2: Flag

Saindo da posição morcego, se posicione em pé, ao lado da Lira, que deve estar em altura de média a alta. O principal objetivo do exercício é estabilizar o tronco. Quem possui problemas na cervical, nos punhos, cistos e edemas na fossa poplítea não deve realizar a atividade.

Exercício 3: Arrow

O posicionamento inicial deve ser a postura de morcego, com a Lira, novamente, de média a alta. O Arrow visa fortalecer o CORE e os membros inferiores, além de estabilizar o tronco. As contraindicações são as mesmas do Flag.

Exercício 4: Monkey

Permaneça abaixo do aparelho, com as mãos afastadas, enquanto segura a barra. A Lira deve estar posicionada de média a alta. Dentre outros benefícios, o exercício estabiliza o corpo e alonga a cadeia posterior.

Exercício 5: Bat

O posicionamento inicial se resume a sentar-se no balanço. Já no aparelho, mantenha o balanço acima das cristas ilíacas, dobrado ao meio. Os objetivos são realizar a tração da coluna, alinhar a postura e relaxar o corpo.

Para esses e mais exercícios, consulte os profissionais da HT Pilates! Nossas aulas podem te auxiliar no alcance de suas metas.

5 exercícios de Pilates para melhorar a postura!

texto-3-5-exercicios-de-pilates-para-melhorar-a-postura

Diversas situações ao longo do dia a dia podem gerar vícios no corpo humano, acarretando a má postura. Um exemplo é o que você está fazendo agora: navegar na internet. De acordo com estudos realizados na Universidade de Stamford, em Connecticut, nos Estados Unidos, existem pessoas que inclinam a cabeça de cinco a sete centímetros para frente, em direção ao monitor, quando se sentam para usar o computador. Isso pode significar cerca de 13 quilos de peso extra sobre a espinha dorsal.

E as consequências não são nada agradáveis. Enxaquecas, dores na mandíbula e, até mesmo, dificuldades para respirar, devido à alta pressão exercida pela contração do peito sobre os pulmões, são alguns sintomas desse hábito. Para evitar estas condições, existem exercícios básicos de Pilates, que podem ser facilmente realizados, capazes de aliviar os problemas. Confira!

 

Exercício 1

Para realizar essa atividade, basta que você permaneça com os braços esticados lateralmente, na altura do ombro. Os cotovelos devem ser flexionados, de modo a deixar as mãos para cima. Mantenha-se nessa posição entre um e três minutos. Certifique-se de que sua cabeça esteja ereta. Encoste costas e braços por completo na parede.

 

Exercício 2

Fique na posição de quatro apoios, com mãos e joelhos sobre o chão. Em seguida, estique um dos braços até a altura do ombro, ao mesmo tempo em que eleva a perna contrária, em linha reta ao quadril. Isto é, caso tenha tensionado o braço direito, a perna suspensa deverá ser a esquerda, e vice-versa. Permaneça na posição por cerca de um minuto e, em seguida, troque os membros. Realize quatro séries de um minuto cada.

 

Exercício 3

Durante a realização deste exercício, use um colchonete para se deitar de barriga para cima. Deixe um travesseiro sob suas costas e pressione os joelhos contra o solo. Ao mesmo tempo, contraia os glúteos enquanto abre o peito e tenta “unir” os ombros. As palmas das mãos devem estar viradas para cima. Permaneça nessa posição de 20 a 30 segundos e, em seguida, relaxe respirando profundamente. A atividade deve ser repetida cinco vezes.

 

Exercício 4

Mantenha a mesma posição do exercício anterior, mas levante os braços até a altura da cabeça. Busque pressioná-los contra o colchonete. Assim como na atividade do exercício 3, repita o ato cinco vezes, de 20 a 30 segundos.

 

Exercício 5

Ainda deitado no colchonete, flexione os joelhos e mantenha os braços abertos a 90°, na direção dos ombros, sobre o chão. Com estes membros, realize uma pressão no solo, acompanhando a ação com a cabeça, enquanto respira fundo. Repita o exercício cinco vezes.

 

Para essas e outras dicas, consulte a equipe da HT Pilates! Os professores podem orientá-lo da melhor maneira possível!

Pilates ajuda no fortalecimento do corpo e da mente em todas as idades

Uma das modalidades mais abrangentes em termos de cuidados e benefícios para o corpo e para a mente é o Pilates. Essa técnica é completa, trabalhando, ao mesmo tempo, a tonificação do corpo e a harmonização da mente e das emoções.

Ao praticar pilates, o aluno ganha mais concentração, consciência corporal, força muscular, saúde e equilíbrio. Além disso, a prática também é ideal para melhorar a respiração, corrigir a postura e alongar o corpo.

O resultado do pilates, em curto prazo, é uma vida mais saudável, com mais disposição, menos dores musculares e muito mais felicidade. O método, criado em 1920, por Joseph Pilates, é ideal para todas as idades e ajuda a fortalecer corpo e mente por meio de uma verdadeira reeducação dos movimentos corporais do praticante.

Como o pilates fortalece corpo e mente?

A prática regular do pilates, além de trazer melhorias estéticas, como o condicionamento físico e o emagrecimento, também ajuda a aliviar o estresse e o cansaço do dia a dia. Os exercícios contribuem para elevar a autoestima dos alunos, tonifica a musculatura, alinha a coluna e garante plena sintonia entre corpo e mente.

Com todos estes benefícios, o aluno torna sua rotina mais ativa, prazerosa e equilibrada e, consequentemente, se sente mais fortalecido. O método também aprimora a mobilidade do corpo, ajuda a evitar condições degenerativas na coluna e realiza uma grande reabilitação do corpo e da saúde emocional dos indivíduos.

Os primeiros sinais de mudança já começam logo no início da prática do pilates, quando o aluno passa a prestar mais atenção em seu corpo e em seus movimentos. Essa consciência corporal também promove uma melhoria no equilíbrio interno do corpo, acalmando a mente, reduzindo níveis de pressão arterial e melhorando a circulação sanguínea.

Que tal começar a praticar o pilates para acalmar a mente e conquistar o condicionamento físico que você sempre desejou? Venha fazer uma aula experimental na HT Pilates, em São Paulo!

Conheça todos os princípios do Pilates e sua importância para evoluir nas aulas

O método pilates é baseado em alguns princípios, também chamados de fundamentos. São direcionamentos que ajudam os praticantes a encontrarem o equilíbrio e a aproveitarem plenamente os benefícios dessa modalidade que preza pelo controle da mente e do corpo.

Entre os fundamentos do pilates estão a respiração, o controle, a concentração, a precisão e a fluidez. Quando compreendidos e praticados, os princípios contribuem para a harmonização do corpo e da mente e para o desenvolvimento da consciência corporal. Além disso, eles são extremamente importantes para quem deseja evoluir na prática do pilates!

Os fundamentos se concentram em aspectos emocionais, anatômicos e fisiológicos dos praticantes, em busca de resultados visíveis na melhoria da qualidade de vida, do condicionamento físico, da força muscular, do aprimoramento postural e do equilíbrio para corpo e mente.

Conheça os princípios do pilates e saiba como praticá-los:

Respiração – O pilates exige uma coordenação perfeita entre os movimentos e a respiração. O ritmo em que o aluno respira favorece o relaxamento e aprimora a resposta muscular, melhorando também a ação dos pulmões, os processos metabólicos do organismo e a oxigenação dos tecidos.

Concentração Na prática do pilates, os instrutores auxiliam os alunos a voltarem sua atenção totalmente para o seu próprio corpo, sentindo cada movimento e percebendo como o organismo responde a cada exercício. Isso ajuda a criar a consciência e o domínio corporal, além de integrar corpo e mente.

Controle – O controle dos movimentos também é fundamental no pilates, pois melhora a compreensão do aluno sobre sua atividade motora. A coordenação muscular também ajuda a evitar lesões e movimentos inadequados.

Precisão – A precisão dos movimentos também é importante no pilates. Essa precisão contribui para o realinhamento postural e garante mais equilíbrio para o corpo.

Fluidez – A fluidez é o princípio que garante a continuidade, a leveza e o controle de todos os movimentos. Ela impede que impactos negativos sobrecarreguem o corpo e ajuda a conservar a saúde e a qualidade de vida.

Converse com seu instrutor sobre cada um dos princípios do pilates e saiba como aprimorar cada um dos pontos citados acima!

Preencha o formulário da HT Pilates e comece a prática dessa atividade o mais rápido possível.

5 dicas de exercícios de Pilates para quem quer se manter em forma durante o Outono/Inverno

Para se manter em forma, principalmente durante o inverno, é preciso muita dedicação e boa vontade. O Pilates, uma atividade completa, tem ótimos exercícios que podem estimular pessoas a não perderem o ritmo e a manterem a qualidade de vida em épocas de temperaturas mais amenas.

Confira 5 dicas de ótimos exercícios para ficar em forma nos meses frios do ano:

Dica 1: Um exercício que faz bastante sucesso é a ponte sobre os ombros, uma tradução livre do Shoulder Bridge. Os movimentos são feitos para fortalecimento dos músculos do glúteo e da coluna. A posição é realizada com o suporte de professores formados na área. Os alunos se apoiam nos quadris e joelhos, fazendo a inspiração de ar no início do movimento e a expiração até o fim da posição.

Dica 2: O exercício feito com faixa elástica também é muito interessante para as aulas durante o outono/inverno. Nesta posição, os alunos buscam o fortalecimento dos músculos abdominais, como o transverso, o reto e o oblíquo. É uma ótima maneira de manter o abdômen definido e o equilíbrio corporal, mesmo durante as temperaturas frias. Para fazer o movimento, o professor ajuda o aluno a realizar a flexão da coluna, apoiando a faixa elástica nos pés. Os níveis de dificuldade do “The Hundred” vão sendo alterados com o tempo, assim como a inclusão de novos acessórios, entre os quais está o Magic Circle. É um exercício que funciona muito bem durante o inverno!

Dica 3: O saw com fitball é um exercício que promove o alongamento e o fortalecimento muscular na coluna e na coxa. Além disso, o exercício trabalha com os membros superiores de forma isométrica, incluindo os oblíquos abdominais. É um exercício muito completo, feito com o aluno sentado sobre a fitball com a ajuda do professor. Os movimentos são leves e precisos. Com poucas repetições, o aluno consegue ativar músculos que não podem ficar adormecidos.

Dica 4: O Roll-Over é um ótimo exercício para fortalecimento dos músculos abdominais. O movimento também serve para alongar os braços e a cadeia posterior. O professor auxilia o aluno a passar os pés pelo Magic Circle, fazer a flexão lombar e manter a posição de apoio na escápula. É um ótimo exercício para aumentar a qualidade de vida das pessoas!

Dica 5: O side-kick é um exercício para fortalecer o quadríceps. Outro objetivo da prática é manter o tronco estável. O treino é feito com o aluno tentando se equilibrar, sentado na fitball e utilizando o disco inflável com a ajuda do professor.

Gostou das dicas? Se você ainda não é praticante, faça estes exercícios na HT Pilates. Você pode adquirir o cupom promocional e realizar uma aula experimental!

Quebrando mitos: é mesmo necessário utilizar todos os equipamentos de Pilates na mesma aula?

A parte mais importante da aula de Pilates é aquela que coloca em prática tudo o que o professor planeja, de acordo com as características e objetivos de cada aluno. Esse planejamento deve ser bem elaborado, pensando na capacidade física a ser desenvolvida. Isso significa que apenas utilizar todos os aparelhos não garante um melhor aproveitamento da aula e nem o desenvolvimento do aluno. É preciso foco, conhecimento, empatia e planejamento para que a aula seja bem-sucedida!

O verdadeiro foco de uma boa aula de Pilates

Focar o planejamento para que obrigatoriamente todos os aparelhos sejam utilizados na aula de Pilates é um erro comum e que, muitas vezes, faz com que seja perdida a essência principal do método, que é justamente a busca por aquilo que o aluno realmente deseja alcançar.

Uma boa aula de pilates é aquela que se mostra personalizada para cada aluno, levando em conta suas limitações e, principalmente, suas metas pessoais.

A dica número um para quem está em busca de um estúdio de pilates é: tenha cuidado ao visitar um estúdio que venda a ideia essencial de evolução da técnica para atingir os seus objetivos. A evolução é natural, mas leva tempo e exige um entendimento profundo sobre consciência corporal.

Por isso, o foco principal do planejamento de aula do professor ou da organização do estúdio deve ser sempre o resultado pessoal do aluno. Além disso, para que o método seja bem aplicado, também é importante que o estúdio tenha uma estrutura adequada para atender os alunos.

Não existe problema em utilizar todos os aparelhos na mesma aula se o aluno já estiver adaptado ao método, mas é importante deixar claro que essa não é uma regra que deva ser imposta à prática do Pilates.

O fator principal não deve ser a complexidade dos exercícios ou o uso do maior número possível de aparelhos, mas sim a qualidade da execução de todos os movimentos e exercícios, em prol da qualidade de vida e da saúde física e emocional do aluno!

Aproveite nosso cupom e faça 3 aulas gratuitas na HT Pilates!

O que considerar na hora de escolher um bom estúdio de Pilates

Um bom estúdio de Pilates é aquele que apresenta localização estratégica, com fácil acesso para os alunos; boa infraestrutura, equipamentos e aparelhos novos e bem conservados, espaço interno aconchegante e confortável, acessibilidade e professores capacitados e com formação profissional.

Na HT Pilates, por exemplo, os alunos encontram instrutores com formação internacional, metodologia embasada nas melhores escolas de Pilates do mundo, como a StottPilates e a Physio Pilates, e uma infraestrutura de alto padrão.

Confira os diferenciais que você deve procurar em um bom estúdio de Pilates:

Formação dos profissionais – Verifique se o local onde eles se formaram tem credibilidade no mercado

Gestão do estúdio – Avalie se os gestores estão envolvidos no dia a dia ou se montaram o estúdio apenas porque pensam no retorno financeiro.

Padronização da equipe – Observe se cada professor tem uma forma diferente de aplicar o método e se o aluno tem dificuldades quando necessita reagendar uma aula ou mudar de horário.

Estrutura de materiais e aparelhos – Verifique se os aparelhos são de uma empresa confiável, já que isso reduz a possibilidade de acidentes. Analise também a quantidade de acessórios para a diversificação da aula.

Estrutura física para atendimento – Avalie se o espaço das salas de aula é adequado para a execução dos exercícios e note também a condição e o conforto dos espaços e áreas comuns.

Ao ficar atento a todos estes detalhes, o aluno consegue definir o nível de credibilidade e seriedade do estúdio de pilates, além de ter a certeza de que está depositando sua confiança em profissionais realmente preparados para aplicar o método Pilates com qualidade, eficiência, segurança e bons resultados.

Venha para a HT Pilates, em São Paulo! Aqui, nos preocupamos com o bem-estar do aluno em todos os momentos. Aumentar sua disposição e melhorar sua qualidade de vida são os nossos principais objetivos!

Saiba identificar e escolher um bom professor de Pilates

O instrutor de pilates tem papel fundamental na evolução do aluno e na melhoria de sua condição física e emocional. Saber identificar e escolher um bom professor de pilates é importante para o sucesso dos programas de reabilitação e também para a conquista de mais bem-estar e qualidade de vida.

Os primeiros pontos que devem ser avaliados sobre o instrutor são: o seu conhecimento sobre o método, sua comunicação com o aluno, as correções que ele faz durante a execução dos exercícios, sua empatia, o correto manuseio dos equipamentos, entre outras questões.

Confira alguns comportamentos que indicam que o professor de pilates é bem preparado e tem boa formação!

Características de um bom professor de Pilates

Visualiza a execução – O bom professor consegue enxergar o que está acontecendo com o corpo do aluno.

Dá feedback – Ele usa seus recursos para ajudar o aluno a executar melhor o exercício.

Planeja a aula com começo, meio e fim – Desde o aquecimento, passando pela parte principal até a volta à calma existe uma conexão entre o que é passado, pensando sempre no objetivo do aluno e no foco da aula.

Elabora a aula com objetivo bem definido – O bom professor sabe exatamente o que precisa ser desenvolvido com o aluno/turma, com base no estágio atual.

Sabe aplicar modificações/adaptações de acordo com a necessidade – O profissional tem conhecimento de variações dos exercícios e sabe aplicá-lo de acordo com o que o aluno tem de limitação ou apresenta de dificuldade no momento da aula.

Tem conhecimento pleno sobre biomecânica, fisiologia do exercício e patologias – Ele domina esses conhecimentos que são essenciais para entender melhor o método Pilates e necessários para selecionar os exercícios.

Gestão de clientes – Tem conhecimento sobre gestão e administração de seus clientes, boa comunicação e liderança para manter a organização da turma e sua motivação.

Atualização constante – Está sempre buscando se atualizar com as novidades, não só sobre Pilates, mas que também envolvam melhorias para suas competências de comunicação, gestão dos clientes e liderança.

Venha conhecer os professores da HT Pilates e confira, na prática, todas essas habilidades tão importantes!

Como avaliar uma aula de Pilates Boa x uma aula de Pilates Ruim

Existem critérios que ajudam a avaliar e distinguir uma aula de pilates boa de uma aula de pilates ruim. De uma maneira geral, essa avaliação é feita levando em consideração a estrutura física do estúdio de pilates, a formação dos professores e, principalmente, a didática.

Para que uma aula de pilates seja realmente boa e eficaz para a melhoria da qualidade de vida e da consciência corporal, é preciso que os professores estejam em verdadeira sintonia com os alunos, transmitindo a eles um aprendizado profundo e qualificado. Para isso, é importante corrigir os alunos, fazer com que eles entendam de verdade os movimentos e conhecer os objetivos de cada um dentro da prática do pilates.

Para facilitar essa avaliação e ajudá-lo a diferenciar uma boa aula de uma aula ruim, separamos alguns pontos importantes e que merecem atenção no momento de se matricular em um estúdio de pilates. Confira as dicas e observe estes critérios na hora de escolher seu professor e sua aula!

Características de uma Aula de Pilates Boa:

  • Aprimora a execução dos princípios;
  • Proporciona aprendizado sobre o corpo e o que é necessário para os alinhamentos;
  • Tem objetivo bem definido;
  • A sequência de exercícios evolui de acordo com cada etapa da aula, criando uma lógica, ritmo e relação;
  • Proporciona atenção total na execução dos exercícios;
  • O estímulo muscular atinge um nível próximo do limite, respeitando cada indivíduo;
  • Existe uma relação começo, meio e fim.

Características de uma Aula de Pilates Ruim

  • Começa direto nos principais exercícios sem preparar o aluno;
  • Os movimentos são executados sem nenhuma preocupação de alinhamento;
  • Sem foco/objetivo;
  • Não existe uma sequência lógica, fazendo com que a aula não tenha ritmo;
  • Executa os movimentos sem perceber o que está acontecendo com o corpo;
  • O estímulo muscular é aquém ou além dos limites do aluno;
  • A parte inicial não dá subsídios para a parte principal, e a parte final não tem relação com a parte principal.

Se você está em busca de um estúdio de pilates realmente comprometido com seus alunos e que oferece professores especializados e com formação internacional, venha para a HT Pilates e tenha disposição sempre!