Pilates para prevenção de problemas de saúde comuns em idosos!

Cada vez mais médicos e fisioterapeutas vêm indicando a prática do Pilates na terceira idade. O motivo é simples: o método reúne uma série de benefícios para os idosos que podem ser adquiridos facilmente. É natural que, com o passar dos anos, o organismo tenha suas capacidades funcionais comprometidas, como o enfraquecimento dos músculos, a piora do equilíbrio, a diminuição da resistência, entre outras. Com isso, a realização de atividades comuns no dia a dia, acabam por não serem mais tão fáceis.

Nesse contexto, surge o Pilates como um grande aliado. As sessões acontecem com base em exercícios que demandam apenas o peso corporal do próprio indivíduo, respeitando seus limites e incentivando o progresso gradual. São movimentos suaves e controlados, acompanhados de um trabalho respiratório específico, que ativa a musculatura responsável pela sustentação da coluna e do tronco, além da estabilidade.

Pilates supervisionado por quem entende

Para que as atividades sejam bem desenvolvidas e a qualidade de vida não se prejudique, é essencial que as aulas de Pilates sejam assistidas por profissionais devidamente capacitados. Somente esses instrutores podem supervisionar os movimentos e, com isso, colaborar com a boa decorrência de tratamentos médicos, fisioterápicos ou de dores articulares.

A meta é que o idoso trabalhe o organismo de forma holística, integrando corpo e mente, físico e psicológico. Sendo assim, diversas vantagens são obtidas. Alguns exemplos são:

  • Desenvolvimento de autoconsciência corporal;
  • Melhor mobilidade das articulações;
  • Fortalecimento da musculatura;
  • Otimização da respiração e da concentração;
  • Ganho de coordenação motora;
  • Melhora do equilíbrio.

O foco está, sobretudo, em gerar qualidade de vida ao idoso e proporcionar a ele um aumento de autoestima.

O método como prevenção de quedas

Relatadas entre os principais problemas da saúde pública relacionados aos idosos, as quedas são muito comuns nesta fase da vida. Estatísticas revelam que indivíduos com 65 anos ou mais caem, pelo menos, uma vez por ano. Dependendo da fragilidade e do estado de saúde dessa pessoa, o caso pode ser bastante grave.

A prática do Pilates aperfeiçoa estratégias de equilíbrio, fortalece membros inferiores, aumenta a flexibilidade, melhora a função cardiorrespiratória e pode chegar a eliminar o medo de cair. É a prevenção perfeita para diversas questões de saúde em idosos!

A HT Pilates oferece aulas para todas as faixas etárias. Agende uma visita!

Dicas de 5 exercícios de Pilates para pré-parto e pós-parto

É natural que, ao longo da gestação, o corpo da mulher passe por uma série de transformações. Isso se deve a mudanças hormonais, que deixam o organismo feminino com mais elasticidade e maior mobilidade. A consequência é que as articulações ficam mais “frouxas”.

Há, ainda, outras questões, como as dores em regiões da coluna, dos joelhos, dos tornozelos e dos quadris, devido ao ganho de peso. Mas uma das principais alterações, que não faz nada bem à saúde, é aquela relacionada à postura. Por isso, é de extrema importância que a grávida tente se aproximar da forma física ideal, com uma alimentação balanceada e prática de exercícios.

O Pilates faz bem antes e depois da gravidez, já que ajuda a acabar com o estresse, auxilia no bem-estar psicológico e promove um maior autoconhecimento do corpo. São atividades que geram flexibilidade, melhoram a postura, evitam dores na coluna, aliviam inchaços e otimizam a circulação. Vale ressaltar que executar o método facilita o trabalho de parto, bem como a recuperação no pós-parto.

Confira ótimos exercícios para as futuras mamães!

Exercício 1

Coloque um aro entre as pernas e o segure com os joelhos. Aperte o equipamento, o forçando em movimentos de fora para dentro. A proposta do movimento é trabalhar a musculatura de todo o assoalho pélvico.

Exercício 2

Apoie uma das pernas para frente e abaixe a outra, mantendo a coluna alinhada. Esse é o chamado “agachamento unilateral”, que trabalha o fortalecimento dos membros inferiores e o alongamento. Repita o movimento alternando as pernas.

Exercício 3

Deite-se de barriga para cima e abra as pernas enquanto apoia os pés e os força com os calcanhares, em um movimento de empurrar o corpo para trás. O objetivo é fortalecer o vasto medial, músculo responsável por dar eixo e “dividir” o corpo.

Exercício 4

Fique na posição “de cachorrinho”, com as mãos e joelhos apoiados no chão, mantendo a coluna alinhada. Acompanhando a respiração, contraia o abdômen e os glúteos, elevando as costas em forma de arco. Solte o ar lentamente, até retornar à posição “neutra”. Isso fortalece a musculatura do abdômen e alivia as dores.

Exercício 5

Sente-se sobre uma bola de Pilates de maneira confortável, por cerca de 30 minutos. Você pode realizar essa atividade enquanto assiste TV, por exemplo. Respire fundo e trabalhe sua concentração. A ação fortalece os músculos das pernas e ajuda a “abrir” a pelve.

A HT Pilates te acompanha ao longo de toda a gravidez e no pós-parto. Nos faça uma visita!

 

Você gosta de Surf? Melhore o seu rendimento no esporte com o Pilates!

As aulas de Pilates são compostas por diversos exercícios que variam entre os níveis básico, intermediário e avançado, mas todos compartilham das mesmas metas: fortalecer e definir a musculatura. Com isso, os adeptos estão distribuídos em várias categorias, desde os iniciantes até esportistas de alto desempenho, em busca de aprimoramentos. É o caso dos surfistas.

Existem determinadas manobras que podem causar lesões nos praticantes do surf. Alguns exemplos são a remada e o “joelhinho”, que podem comprometer e ocasionar danos à coluna com o passar do tempo. Eis, então, que o Pilates surge como um aliado que contribui na chamada “parte da gravidade”, ou seja, a região que permite ao atleta acelerar e desacelerar corretamente. Estamos nos referindo à região que interliga o peitoral a pelves nos planos anterior, posterior e lateral.

O Surf em parceria com o Pilates

A prática do surf pode ser complementada com uma série de exercícios abdominais integrados com alongamento. Isso fortalece a musculatura e evita a ocorrência de problemas na coluna desde cedo. É possível aliar o método ao esporte logo nos primeiros anos em que se pratica, como, por exemplo, desde a infância ou a adolescência.

Quando se está no mar, o surfista deve enfrentar alguns obstáculos para que seja capaz de deslizar a prancha sobre as ondas. São movimentos que exigem equilíbrio, coordenação, força e muita prática. O Pilates, sem dúvida alguma, colabora com o processo de se adquirir todos esses atributos e disciplina.

Os exercícios propostos pelo método otimizam a respiração, a concentração e a mobilidade. Além disso, ocorre o fortalecimento do Power House, que são os músculos pélvicos, lombares e os glúteos, a fim de prevenir lesões e encurtamentos musculares.

Adaptando o método à realidade de cada atleta

É importantíssimo reconhecer que o Pilates deve se adequar à realidade e às limitações de cada atleta. Isto é, a individualidade do surfista será, obrigatoriamente, respeitada. Suas necessidades serão avaliadas por um instrutor capacitado e, somente então, a técnica passará a ser desenvolvida, mantendo o foco no alcance de seus objetivos. Os níveis de dificuldades também serão avançados progressivamente.

Se está em busca de aulas de qualidade para aperfeiçoar seu desempenho no surf, venha para a HT Pilates!

5 exercícios de Pilates para quem quer ficar sarado para o verão!

O Pilates é um dos principais aliados para aqueles que estão em busca de um corpo bonito e em forma para o verão. O método tonifica os músculos e as articulações, além de estimular o alinhamento correto da postura corporal. A partir do momento em que as atividades são desempenhadas com o devido acompanhamento de profissionais capacitados, em conjunto com boas técnicas de execução e respiração, os resultados não podem ser outros além de satisfação pessoal e um corpo em dia para a estação mais quente do ano!

Para melhores efeitos, as ações devem ser realizadas com o abdômen contraído, isto é, empurre o umbigo para trás e contraia as costelas. Confira alguns exercícios que podem deixar seus músculos definidos, com repetições de duas a três vezes por semana.

Elevação de quadril

Deite-se mantendo os joelhos flexionados e os pés apoiados no chão. Lentamente levante o cóccix, a lombar, as vértebras e os ombros. Na sequência, eleve uma das pernas. Repita o movimento oito vezes com cada perna. Isso vai fortalecer glúteos, abdômen, lombar e a área posterior da coxa.

Giro

Deitado na mesma posição da elevação de quadril, estique uma de suas pernas para cima. Em seguida, gire-a como se dominasse uma bola, sem desestabilizar o quadril. É importante contrair a musculatura lombar e a pélvica, com a perna sempre estendida, durante oito vezes. Isso fortalece a parte interna da perna e da coxa, além da pelve.

Perdigueiro

Se posicione com as mãos e os joelhos no chão, mantendo a coluna alinhada. Ao inspirar, levante a mão direita ao mesmo tempo em que estende a perna esquerda. Ambos os membros devem permanecer paralelos ao chão. Repita 10 vezes de cada lado, para fortalecer os músculos paravertebrais e o abdômen.

Tesoura

Deite-se e estenda as duas pernas para cima. Em seguida, levante o tronco, a cabeça e as mãos, de modo a ocasionar tensão no abdômen, mantendo as pernas sempre estendidas. Imite o movimento de uma tesoura vertical, sem se esquecer de manter um ciclo de respiração. O exercício proporciona o fortalecimento do abdômen, da lombar, dos glúteos e do posterior da coxa.

Lateral

Deitado de lado, sobre o braço estendido, contraia o abdômen e a costela até deixar um espaço pequeno entre o quadril e o solo. Retraia os glúteos e a pelve, mantendo as pernas estendidas, uma sobre a outra. Levante a perna de cima e, depois, a abaixe. Realize de oito a 12 elevações com cada perna. O objetivo é fortalecer a parte interna da coxa e o core.

Prepare seu corpo para o verão junto à HT Pilates! Agende já sua primeira aula!